UFRPE inaugura programa de rádio sobre Agroecologia nesta sexta.

25 de abril de 2012

A UFRPE, por intermédio do Núcleo de Agroecologia e Campesinato do Departamento de Educação (NAC/DED), inaugura, nesta sexta-feira (27/04), o programa Agroecologiana Rádio Comunitária Damata FM, em São Lourenço da Mata. A iniciativa faz parte das ações que vem sendo desenvolvidas no âmbito do Programa de Extensão Transição agroecológica – produção, comercialização e integração com a comunidade local,apoiado pelo PROEXT – 2012 MEC/SESu.

O programa Agroecologia irá ao ar todas as sextas-feiras, das 8h30 às 9h30, na Rádio Damata FM 98.5. Também poderá ser acessado via internet no endereço: www.radiodamatafm.com.br  /.

A criação do programa, segundo a equipe, parte do entendimento de que a inserção efetiva da Universidade no campo da Extensão Rural, da Economia Solidária e da Agroecologia, à luz da sociedade contemporânea, pressupõe um repensar de sua função geradora e transmissora do saber. Tal constatação aponta para a necessidade da Universidade deixar de ser “a ilha do conhecimento” para desenvolver ações além-muro, de modo que os conhecimentos por ela gerados e trabalhados, para atingirem plenamente seus objetivos, devem ser amplamente divulgados, debatidos e assimilados pelo conjunto da sociedade.

Ademais, a Universidade, como instituição de ensino-pesqisa-extensão, deve promover e buscar uma aproximação, cada vez maior, com a sociedade a ponto de influenciar e ser influenciada por ela. Da mesma forma, a publicação dos achados da Universidade não deve acontecer somente em jornais e revistas especializadas, mas também em canais de comunicação de massa e de extensão, a exemplo do rádio.

Nesse sentido, a edição de um programa semanal de radiodifusão sobre Agroecologia, em uma emissora de rádio como a Comunitária Damata FM (98.5), será um importante canal de comunicação da UFRPE com a população urbana e rural da região metropolitana do Recife. Trata-se de uma forma de socializar conhecimentos e encurtar a distância entre o meio acadêmico e a comunidade na qual a UFRPE está inserida. Mas se trata também de oportunizar um espaço as agricultoras e agricultores da região envolvidos com estilos sustentáveis de agricultura e alimentos saudáveis e a todas as famílias consumidoras que optaram ou desejam optar por modelos de consumo mais conscientes e saudáveis.

Fonte: Grupo de Pesquisa em Agroecologia – http://grupodepesquisaemagroecologia.blogspot.com.br/